DE TODO O CORAÇÃO

de-todo-coracao“Louvar-Te-ei, Senhor, de todo o meu coração; contarei todas as Tuas maravilhas.” Salmo 9:1

A vitória ainda não tinha chegado. Não havia aplausos, medalhas, nem reconhecimento público. O salmista ainda não podia erguer a taça de campeão, mas podia vê-la com os olhos da fé e louvar ao Senhor pelas maravilhas que ainda não tinham acontecido.

Se ele passasse o tempo a reclamar e a queixar-se, talvez nada sucedesse. Mas o salmista é capaz de louvar pelo Sol que sairá amanhã, ainda que ele esteja hoje mergulhado nas sombras.

O seu louvor não nasce do dever. Ele não cumpre apenas uma obrigação. Não se deixa levar pelo mero formalismo. Louva “de todo o coração”. Meio coração não é coração. Um coração dividido rasga a vida ao meio, desintegra e mata. Um coração dividido não consegue louvar.

Ninguém pode servir a dois senhores. Com meio coração, cai-se no terreno da pantomima. O seu louvor está destituído de autenticidade. E se não somos capazes de olhar para a frente com os olhos da fé, e com todo o nosso coração, não veremos as “Suas maravilhas”.

Mas, segundo o versículo de hoje, para David não bastava louvar. Ele acrescenta, “contarei todas as Tuas maravilhas”. Ninguém será vigoroso na vida espiritual, a menos que conte as maravilhas de Deus a todos aqueles com quem se relaciona.

Na parábola da moeda perdida, quando a mulher achou a moeda, a primeira coisa que fez foi reunir os seus amigos, vizinhos e familiares para lhes contar a “maravilha”. Só guardam silêncio as pessoas em cuja vida Deus não realiza maravilhas.

O que é que perdeu? Uma moeda? O lar, o emprego, o filho, a paz do coração? Vá a Deus, louve o Seu nome de todo o coração. Agradeça pelas maravilhas que ainda não recebeu, mas que é capaz de ver pela fé. E aguarde, pacientemente, porque Deus não falha com os filhos sinceros.

Louve a Deus. Não use intermediários. “Louvar-Te-ei, Senhor”, diz o salmista. Louve-o com todo o seu ser. Não seja só meio espiritual. Agradeça ao Senhor as maravilhas futuras que acontecerão na sua vida.

Com este pensamento em mente, saia hoje repetindo para si mesmo: “Louvar-Te-ei, Senhor, de todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas.”

(Alejandro Bullón)

The following two tabs change content below.
Sou amiga da esperança e apresento-a a todos que, de alguma maneira, passam pelo mesmo caminho que eu. Transformei minhas limitações em motivações para ir além, por isso estou aqui e ainda não é o fim! ❤
Receber lindas mensagens do site